Amérique du Sud

Xi Jinping : “O povo em primeiro lugar, a vida acima de tudo”

0

Visão de Xi Jinping para o mundo pós-pandemia

“O povo em primeiro lugar, a vida acima de tudo”

9/7/2020, Xinhua, China

Tradução: Amigos do Brasil

Durante o mês, o presidente Xi Jinping interagiu com longa lista de líderes de países de África, América Latina e ilhas do Pacífico. Nessas interações, Xi pediu solidariedade na luta contra a pandemia de COVID-19, aos esforços para apoiar a recuperação econômica e construir uma comunidade global de saúde para todos.

Em junho de 2019, o presidente chinês fez quatro viagens intercontinentais a cinco países em apenas um mês, o que é novo recorde na história da diplomacia da República Popular da China.

Nesse mês de junho, a diplomacia ‘cara-a-cara’ teve de ser suspensa, como efeito da pandemia de COVID-19, mas com uma reunião de cúpula e uma reunião virtuais, conversas por telefone com líderes de outros países, além de cartas trocadas e discursos, a agenda diplomática de Xi continuou muito ativa.

Imagem: O presidente Xi Jinping da China preside a Cúpula (por Internet) Extraordinária China-África de Solidariedade contra a pandemia COVID-19 e faz discurso histórico em Pequim, dia 17/6/2020. [Foto Xinhua]

Durante o mês, Xi interagiu com longa lista de líderes estrangeiros de países da Europa, África, América Latina e ilhas do Pacífico. Nesses contatos, o presidente chinês pediu solidariedade na luta contra a pandemia, esforços para apoiar a recuperação econômica e para construir uma comunidade global de saúde para todos.

Cooperação é arma poderosa contra a pandemia


Durante a Cúpula (por Internet) Extraordinária China-África de Solidariedade contra a pandemia COVID-19 [ing. Extraordinary China-Africa Summit on Solidarity against COVID-19] realizada dia 17 de junho por vídeo, Xi disse que solidariedade e cooperação são “a arma mais poderosa” contra COVID-19.
Em conversas por telefone e cartas trocadas com líderes estrangeiros, Xi conclamou os países a coordenar esforços e apoiarem-se mutuamente na luta contra esse inimigo comum de todos os países.
Com um princípio de “o povo em primeiro lugar, a vida acima de tudo” e pensamento de cooperação, Xi também prometeu que a China garantirá apoio aos outros países.
“A China continuará a garantir firme apoio à luta da Costa Rica contra COVID-19, em momento em que a doença do coronavírus mantém seus altos índices na América Latina”, disse Xi a seu contraparte porto-riquense Carlos Alvarado, dia 5 de junho, numa dessas conversas.
Com clareza, abertura, transparência e senso de responsabilidade, a China manteve e promoveu a cooperação internacional em sua resposta à COVID-19 e mobiliza todos os seus recursos para apoiar a luta internacional contra a pandemia, disse Xi, em carta de congratulações e apoio à Reunião Extraordinária do Diálogo China-Partidos Políticos dos Estados Árabes [ing. China-Arab States Political Parties Dialogue Extraordinary Meeting] realizada dia 22 de junho.
Desde o início do surto da pandemia, a China tem-se preocupado com as necessidades dos países em desenvolvimento. Na Cúpula Extraordinária China-África em Solidariedade contra COVID-19 [ing. Extraordinary China-Africa Summit on Solidarity against COVID-19] realizada dia 17 de junho, Xi prometeu continuar a fornecer assistência material a países africanos, enviar especialistas médicos, iniciar esse ano, antes da data prevista, a construção do Centro Africano de Controle de Doenças [ing. Africa CDC], e acelerar a construção de Hospitais de Amizade China-África [ing. China-Africa Friendship Hospitals] e a cooperação entre hospitais parceiros chineses e africanos.
Coordenação é vital para recuperar a atividade econômica global
Há poucos sinais de que a pandemia de COVID-19 esteja cedendo, agora que o total global de casos ultrapassou 10 milhões, e os EUA noticiam mais de 50 mil novos casos por dia.
A pandemia também lançou a economia global em recessão profunda. O Fundo Monetário Internacional projetou contração global de 4,9% esse ano.
Frente ao prognóstico sombrio da situação da pandemia e da economia global, Xi tem-se comunicado especialmente com líderes mundiais, visando a desenvolver planos comuns para a recuperação econômica no mundo pós-pandemia.
Em sua videoconferência com o presidente do Conselho Europeu Charles Michel e com a presidenta da Comissão Europeia Ursula von der Leyen dia 22 de junho, Xi disse que China e União Europeia devem operar como as duas principais forças para manter a paz e a estabilidade globais, apontando já na direção de relações China-Europa no mundo pós-pandemia.
“Nossas duas maiores economias devem desempenhar o papel de motores gêmeos da economia do mundo, com vistas à recuperação da economia global, apoiando juntas o ressurgimento de trabalho e produção científicos e organizados, fortalecer a coordenação da política macroeconômica e manter estáveis e tranquilas as cadeias de suprimento industriais e globais” – disse Xi.
Quanto à cooperação China-África, Xi disse que a principal prioridade deve ser a cooperação no campo da saúde pública, da reabertura da economia e a sobrevivência do povo.
Coordenação e abertura são frequentemente mencionadas na interação de Xi com líderes de outros países, com países lutando para aliviar, por fases, os respectivos regimes de isolamento social e promover a recuperação econômica.
Por exemplo, Xi sugeriu que China e Tadjiquistão coordenem esforços para conter a pandemia e promover o comércio bilateral, e que se mantenham abertos a novas ideias para garantir a implementação de projetos chaves na construção conjunta da Iniciativa Cinturão e Estrada.
Xi disse ao presidente francês Emmanuel Macron que o mercado chinês está aberto, manifestando esperanças de que o lado francês dê pleno uso ao arranjo de “via rápida” [ing. “fast track”] para facilitar viagens de negócios à China, de modo que as empresas francesas na China reinicie os negócios.
Multilateralismo é a chave para a ordem mundial pós-pandemia
O mundo, sofrendo o impacto da pandemia, está passando por mudanças profundas e vai-se tornando menos estável e mais incerto. Em mensagem escrita para a Videoconferência de Alto Nível sobre Cooperação Internacional Cinturão e Estrada [ing. High-level Video Conference on Belt and Road International Cooperation] dia 18 de junho, Xi reiterou sua posição a favor do multilateralismo, contra a incerteza.
“Seja para controlar o vírus seja para alcançar a recuperação econômica, nada conseguiremos sem solidariedade, cooperação e multilateralismo” – disse o presidente da China.
Em março, em sua mensagem ao presidente francês Macron, Xi propôs, pela primeira vez, a construção de uma comunidade global de saúde para todos. Segurança pública para a saúde é desafio comum que toda a humanidade enfrenta; a proposta de Xi destaca e promove a confiança e a esperança nos resultados de esforços antipandemia.
Contudo, na luta global contra a pandemia, alguns países adotaram abordagem unilateral, e retiraram a contribuição que faziam para manter a Organização Mundial da Saúde – em esforço para transferir para a OMS a culpa pelos erros daqueles mesmos países que não controlaram o avanço do surto. E estigmatizaram a China, depois de terem politizado o vírus, desconsiderando absolutamente os fatos.
“Não importa como e o quanto mude a situação internacional, a China sempre se posicionará a favor do multilateralismo e aderirá ao conceito de governança global de consultas extensivas, contribuição de todos e benefícios partilhados entre todos” – disse Xi aos líderes europeus.
Em sua mensagem à Videoconferência de Alto Nível sobre Cooperação Internacional Cinturão e Estrada, o presidente da China demarcou novas expectativas para a Iniciativa Cinturão e Estrada – o grande marco de cooperação multilateral que Xi propôs em 2013 para buscar desenvolvimento comum com países ao longo e além da antiga Rota da Seda.
A China trabalhará com seus parceiros para desenvolver a Iniciativa Cinturão e Estrada fazendo dela um modelo de cooperação e unidade para enfrentar e superar os desafios que surgem agora; para defender a segurança e o bem-estar do povo; para que seja um modelo de recuperação com vistas a restaurar a atividade econômica e social; e para que seja modelo de crescimento para libertar todo o potencial de crescimento da ICE, disse Xi.*******

QNavy

Restored Republic via a GCR as of July 18, 2020

Previous article

Conectando o passado da China ao futuro da Humanidade

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.